MVPs para a vida

Nessa semana comecei uma nova etapa na incessante busca ao nirvana da “não-procrastinação” ou por uma vida com mais acabativas #kanbanA etapa em si não vem ao caso, mas quero compartilhar o processo que me trouxe até aqui.

Uma das coisas que sempre me ajudaram a ir na direção contrária a este objetivo foi a minha grande capacidade de pensar em metas inalcançáveis, o que por sua vez gera um ciclo de frustração tendendo ao infinito e, consequentemente, eu não deixava de ser um procrastinador.

Mas então, Rafael, quer dizer que você mudou de vida assim, da noite por dia?

É claro que não! (leia com a voz do Andrezão, do saudoso Molejo).

A diferença é que na minha mais nova empreitada, resolvi finalmente definir MVPs para os meus objetivos pessoais. Se eles funcionam para o desenvolvimento de produtos, porque não poderiam funcionar para mim?

Já li muita coisa sobre como deixar de procrastinar, sempre tem um post ali e outro acolá, um tweet, alguma pessoa recomendando tal atividade, mas o gatilho da vez foi um post do Matt Montenegro, sujeito que ainda não conheço mas já considero pacas. Depois de ler, comecei a pensar nas minhas metas e ver o quão imensas estavam: ter um blog de sucesso, correr não sei quantos km, perder todos os kilos, juntar todos os dinheiros, e por aí vai. Receita ideal para o fracasso.

 

Exatamente, muita inocência! Cabe também o ditado “Em casa de ferreiro, o espeto é de pau”, já que boa parte do meu trabalho é influenciar os meus clientes a pensarem desta maneira.

Enfim, vou listar algumas coisas que estão me ajudando até o momento. Não é nenhuma bala de prata, muito menos quer dizer que vai funcionar com você. Mas pode ser que dê uma pista por onde começar:

  • Definir metas pequenas e alcançáveis: isso é tão óbvio, que é difícil. E o resultado aqui é perceber o progresso de maneira  mais rápida. Isso nos alimenta para ter força para buscar os próximos resultados.
  • Registrar minhas conquistas, e também os fracassos: assim consigo olhar para o passado e ver o que já alcancei. Ver o que não consegui também ajuda a definir melhores objetivos para o futuro.
  • Compartilhar publicamente alguns dos meus objetivos: ajuda a criar um senso maior de responsabilidade, já que devo uma certa satisfação àqueles que eu compartilhei.

Bom, é isso. Pode ser que não funcione, é apenas a primeira semana de um novo modo de vida. Mas eu tenho muito mais motivos para acreditar que desta vez vai ser diferente, pra melhor! 😉

 

 

Um comentário em “MVPs para a vida

  1. Fantástico Rafinha. Estou na mesma jornada. No meu caso o mais difícil é dizer não para novas oportunidades, ou definir o processo de escolha entre as opções possíveis no momento.

    Continue compartilhando suas dicas que já estão ajudando. 😋

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s